Racismo é crime e não será tolerado!

28/09/2022 18:46

A Pró Reitoria de Ações Afirmativas (PROAFE) vem a público repudiar veemente a situação de racismo ocorrida no dia de hoje, 28 de setembro de 2022, nas dependências do Centro de Educação da UFSC contra uma estudante quilombola e reafirmar seu compromisso com o enfrentamento institucional do racismo na universidade.

Racismo é crime inafiançável e está previsto na Lei 7716/1989, conhecida como Lei do Racismo. A lei prevê vários tipos de crimes de racismo, indicando que a pena pode ir de 1 a 5 anos de reclusão mais multa, dependendo da prática.  Quando ocorre dentro da instituição é preciso uma política ampla que envolva acolhimento a vítimas, punição aos agressores e ações educativas de promoção e prevenção.

A UFSC está construindo sua Política Institucional de Enfrentamento ao Racismo com previsão de encaminhamento ao Conselho Universitário ainda em 2022 e conta com o apoio da comunidade universitária para sua efetivação. A PROAFE reafirma o compromisso de seguir combatendo o racismo na universidade e acolhendo as vítimas.

Racismo é crime e não será tolerado!

 

Estudantes Quilombolas – Encontro em Fpolis

28/09/2022 18:36

Prezad@s estudantes quilombolas,

convidamos a tod@s para um Encontro com os Estudantes Quilombolas de Florianópolis. A atividade tem o objetivo de apresentar aos estudantes a PROAFE (Pró-Reitoria de Ações Afirmativas e Equidade, antiga SAAD), e as atividades desenvolvidas pela COEMA (Coordenação de Relações Étnico-Raciais).

Solicitamos que convidem também suas lideranças, pois será uma oportunidade para a integração entre a PROAFE e as comunidades quilombolas.

Data: 13/10/2022 (quinta-feira)
Horário: 14h30
Local: Sala dos Conselhos – Térreo da Reitoria I

Contamos com a presença de vocês!

Grupo de acolhimento a estudantes negres da UFSC lança sua 2ª edição

15/09/2022 18:44

Estão abertas as inscrições para a segunda edição do Escuta Preta – grupo de acolhimento, escuta e reflexão organizado em uma parceria entre o departamento de Psicologia e a Pró Reitoria de Ações Afirmativas e Equidade da UFSC.

Para se inscrever, é necessário preencher o formulário. Neste semestre, o projeto oferecerá dois grupos, em dias e horários diferentes, com cada um recebendo até 15 participantes em 08 encontros semanais.

SERVIÇO

  • Grupo 1: encontros às terças-feiras, das 19h às 20h30, de 4 de outubro a 29 de novembro
  • Grupo 2: encontros às quintas-feiras, das 16h às 17h30, de 6 de outubro a 1 de dezembro

Podem participar das atividades estudantes negros e negras de qualquer curso da graduação ou pós-graduação da UFSC, do campus Florianópolis, com exceção do curso de Psicologia. Não será permitida a entrada de novos participantes no decorrer dos encontros. Se o número de pessoas inscritas exceder o número de vagas, o critério de seleção será por ordem de inscrição. As pessoas inscritas não selecionadas ficarão numa lista de espera e poderão ser chamadas para grupos futuros.

A atividade considera o racismo institucional como um fator determinante das desigualdades e violação de direitos vividas pelos negros e negras no Brasil, o que produz humilhação social e sofrimento psíquico, além de justificativas naturalizantes das injustiças sociais. Por isso, a proposta é promover um grupo de escuta e acolhimento em relação aos efeitos psicossociais do racismo.

O Escuta Preta é coordenado por uma psicóloga e quatro estagiárias de psicologia, sob supervisão acadêmica da professora Lia Vainer Schucman do departamento de Psicologia da UFSC, em parceria com a supervisão local da psicóloga Iclícia Viana, da Coordenadoria de Relações Étnico Raciais (COEMA).

Grupo de acolhimento a indígenas da UFSC campus Fpolis

13/09/2022 18:46

A COEMA e o departamento de Psicologia seguem no segundo semestre com o projeto “Chegamos, e agora?” vinculados a um campo de estágio em Psicologia escolar e Educacional.

A atividade realizada por graduandos em Psicologia, estudantes indígenas, ocorre sob supervisão da Profa Denise Cord e da psicóloga Iclícia Viana.

O projeto tem como objetivo geral  proporcionar  um espaço de acolhimento com base em conceitos e temas de estudo   da Psicologia  Escolar e Educacional crítica, com o olhar voltado ao  bem estar  e sucesso escolar de  estudantes indígenas na UFSC Fpolis.

São objetivos Específicos:

  1. Conhecer a trajetória dos estudantes indígenas desde a aldeia até a UFSC.
  2. Construir sentidos e significados sobre a relação de estudantes indígenas com a UFSC.
  3. Identificar as barreiras para o  bem estar  e sucesso escolar de estudantes indígenas.
  4. Contribuir com a reflexão institucional sobre a questão retenção e evasão dos estudantes indígenas.

A atividade inicia na próxima terça feira e é aberta a todos(as) estudantes indígenas do campus Fpolis, e serão ao total 08 encontros de aproximadamente 1h30.

Não há necessidade de inscrição prévia e demais dúvidas podem ser tiradas pelo e-mail coema.proafe@contato.ufsc.br ou pelo telefone 3721 6095.